Entenda a cultura

Se você não entender a cultura, não entenderá as pessoas. Por exemplo, se você celebra o Natal, isso mostra parte de uma cultura à qual você pertence, embora não toda.

Sim, nossas grandes festas fazem parte da nossa cultura. A cultura é uma parte importante de nossas vidas porque nos define como um na sociedade. Portanto, se você quiser entender outra pessoa e obter o respeito total de volta, você também deve entender e respeitar a cultura dela, mesmo que não a inclua.

A diferença entre cultura e direito
Se a cultura é o que molda a sociedade, então a lei é o livro de regras que nos mostra como agir nessa sociedade. Se quebrarmos as regras, a sociedade mostrará desagrado ou até mesmo nos punirá.

Se eu encontrar uma pessoa fora de sua cultura
A maioria das pessoas se adapta à cultura em que realmente vive (ou seja, respeita a cultura e, de certa forma, ganha respeito por essa sociedade e faz parte dela). Eles podem não levar todas as culturas a sério, por exemplo, uma pessoa do Oriente Médio pode nunca aceitar comer carne de porco, mas, por outro lado, não há punição se você se recusar a comê-la.

Existe alguma cultura ruim
Não, realmente não, mas existem ismos que são feitos de pessoas, que tiram partes das regras da sociedade e as colocam em um nível mais alto do que se pensava. Esses ismos geralmente consistem em pessoas que são fanáticas por uma ou algumas das regras que constroem a cultura. Freqüentemente, eles também tiraram essa regra do contexto e a elevaram a algo que nunca foi mencionado. Ismer, ou se preferir, fanatismo, não é bom para ninguém, nem mesmo para aqueles que lutam por ele, pois diminui toda a cultura, inclusive a deles. Ismer existe em todos os países e em todas as culturas.

O ismismo é uma espécie de protesto contra a cultura dominante
Sim, é, e geralmente favorece quem concorda com ela e reprime quem desaprova ou até mesmo mata.

Se você aprender sobre a cultura de seu parceiro ou gosta de fazer parte, também receberá mais atenção dessa pessoa e a entenderá melhor.